[Resenha: Orgulho e Preconceito - Jane Austen]

Resenha: Orgulho e Preconceito - Jane Austen

"É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, possuidor de uma grande fortuna, deve estar em busca de uma esposa."

Em Longbourn reside a família Bennet, composta por cinco filhas (Elizabeth, Jane, Mary, Catherine e Lydia) e por seus pais ( Mr Bennet e Mrs Bennet), nessa época o sobrenome e as condições financeiras eram muito importantes, então os pais viviam preocupados em encontrar um bom casamento para suas filhas. Na família Bennet não diferente, a Sra. Bennet se dedicava muito indo a diversos bailes e reuniões a fim de encontrar um casamento para suas filhas mais velhas.

Certo dia chega na cidade Mr. Bingley, o que deixou a Sra. Bennet muito animada, ela logo ja foi preparando suas filhas para apresentar ao belo rapaz. Em um baile, ele acabou se encantando por Jane que alem de ser a mais velha, ela tinha um coração muito bom. O rapaz apareceu no baile junto de seu melhor amigo, o nobre Fitzwilliam Darcy. Por incrivel que pareça quando Lizzy conhece Darcy, ela acaba o destentando, pelo simples fato dele ser um homem muito orgulhoso e indiferente.

Elizabeth (Lizzy) tem uma personalidade muito forte e alem disso é uma grande crítica da sociedade, ela julga Darcy por suas maneiras arrogantes com a familia e com ate pessoas da cidade. Ela da super certo com seu pai e Jane, mas as vezes por incrivel que pareça considera a mãe e suas outras irmãs fúteis, fofoqueiras e vazias de inteligência, mesmo com esses defeitos ela não gosta de as ver sendo tratadas de maneira inferior apenas por não possuírem muito dinheiro, na verdade acho que ninguem gostaria disso.

"Ela frequentemente tentava provocar Darcy conduzindo-o a detestar sua convidada, ao falar de um suposto casamento entre eles e planejando sua felicidade em tal aliança."

Diariamos que apesar do encanto de Bingley por Jane, muitas coisas podem acontecer, principalemente pessoas ruins querendo separar os dois e quando essa pessoa é quase sua cunhada?! O que fazer?! Essa moça alem de querer estragar o romance de Jane com seu irmao, ela tambem vai acabar se metendo na vida de Lizzy, ja que ela tem um certo interesse em Darcy.

Mas ca entre nos, no caso de Darcy e Lizzy, eu diria que os opostos se atraem, por mais que Darcy seja orgulhoso e as vezes arrogante, ele começa a despertar um certo sentimento em relação a Lizzy, mas sera que esse romance poderia acontecer entre eles?! Qual sera o destino desses dois jovens?! 

O livro é repleto de personagens, alguns muito chatos e outros encantadores, as irmas Bennet tem personalidades completamente diferentes e isso fica bastante evidente, impossivel nao gostar de Lizzy e Jane, foram duas personagens que me chamaram bastante atençao. Ja a Caroline, irma de Charles Bingley me fez muita raiva, achei ela uma personagem cruel e arrogante. Bingley e Darcy sao dois personagens que nos fazem sonhar acordada.

"Então, Srta. Eliza, soube que você está muito fascinada por George."

O cenario e a epoca em que o livro é passado me chamou bastante atençao, a historia acaba se tornando um filme rico em detalhes, o que faz o leitor ficar ansioso conforme a cada pagina que ele acaba, o romance que existe entre os personagens me chamou bastante atençao, apesar da diferença e do orgulho de ambos voce acaba percebendo o quanto aquele sentimento entre eles possuem é verdadeiro e puro.

O final do livro me deixou muito satisfeita, apesar de ainda nao ter assistido ao filme, fiquei muito alegre com o resultado da historia, sem duvida nenhuma nao haveria um final melhor para essa historia. A diagramaçao do livro me deixou encantada, a Editora Martin Claret fez um excelente trabalho, a capa do livro foi muito bem trabalhada e os detalhes em algumas paginas deixam o leitor apaixonado.

Recomendo essa história, para os leitores que gostam de um ótimo romance, vocês simplesmente vão pirar e se apaixonar por cada página, sem dúvida nenhuma Jane Austen consegue ser uma das melhores escritoras de romance que ja li.

Orgulho e Preconceito - Jane Austen

Jane Austen

Jane Austen nasceu na Inglaterra em 1775, e morreu aos quarenta e dois anos de idade sem ter conhecido o sucesso público. Apenas com o passar do tempo suas obras começaram a ser lidas e divulgadas, mas se tornaram realmente populares após algumas adaptações cinematográficas. Orgulho e Preconceito foi escrito antes que a autora tivesse completado vinte e um anos, mas sua publicação ocorreu anos depois. Apesar do enredo aparentemente bobo, Jane Austen construiu nessa obra uma forte crítica através de personagens em sua maioria fúteis e uma protagonista inteligente, de forte personalidade e que não abre mão de suas opiniões mesmo vivendo em uma época na qual as mulheres viviam subordinadas aos homens e deles dependiam para ter alguma ascensão em suas vidas.

 

 Titulo Nacional: Orgulho e PreconceitoAutora: Jane Austen/ Editora: Martin Claret

Sinopse: 

Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

 

 

Conheça o(a) Autor(a)

[Paloma]
Paloma Isabele

Pisciana, Estudante de Direito e Completamente apaixonada pelos livros. Uma frase que resumi toda essa loucura que chamamos de vida é "Nada é tão nosso, quanto nossos sonhos".

Veja Alguns Posts Relacionados

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Resenha: Orgulho e Preconceito - Jane Austen

Enviando Comentário Fechar :/