[Eu me possuo - Stella Florence ]

Eu me possuo - Stella Florence

"Se em pleno ato, ela pede para você parar, seja por dor, por medo, por falta de vontade, por tristeza, por vergonha, o que for, e você não para, isso é estupro."

Eu me possuo é aquele livro que simplesmente mexe com a cabeça do leitor, assim que o livro chegou a unica coisa que me passava pela cabeça era, como fazer uma resenha com um assunto tao serio? Entao eu apenas respirei fundo e comecei a leitura, conforme no decorrer da historia eu me sentia mal, angustiada, a unica coisa que me passava na cabeça eram as seguintes frases "Como Karina suportou isso tudo?" "Nenhuma mulher merece passar por isso", esse nao é um livro qualquer, talvez seja um livro impossivel de se esquecer, Stella soube retratar um assunto serio de uma forma sutil, que prendesse e tocasse de alguma forma o leitor.

Ha seis anos atras Karina passou por um trauma que nenhuma mulher deveria passar, esse trauma deixou marcas, Karina se tornou uma pessoa timida, insegura, sente medo de relacionamentos e tem vergonha do seu proprio corpo, diria que essas marcas serao impossiveis de se apagar e querendo ou nao elas atormentam Karina, hoje em dia ela é estudante de odontologia e acaba se sentindo cansada da sua vida "sem graça". Ela entao acaba se oferecendo para ajudar uma amiga em seu bar e essa "nova rotina" de Karina acaba despertando uma "nova mulher".

Eu diria que Karina é uma personagem muito forte, mas tem alguns momentos que eu fiquei muito nervosa e preocupada com ela, no decorrer da historia ela acaba se envolvendo com muitos homens e isso me deixou um pouco euforica, eu nao entendia o porque dela se relacionar com eles e isso me estressava, mas no meio da historia eu acabei notando que esses "casos" acabaram amadurecendo e tornando Karina a mulher que é hoje, outra persgonagem que eu fiquei admirada foi Evelyn (avo de Karina) achei muito bonito a relaçao das duas, diria que Evelyn foi a parte essencial da vida de Karina.

" A dor é como um veneno: uma pequena dose, do atrito, da intensidade, te cura - mas se aquela linha é ultrapassada você morre..."

No decorrer da historia percebemos que as mudanças acontecem na vida de Karina e acabam amadurecendo a personagem ainda mais, confesso que achei ela corajosa de largar muitas coisas de sua vida e focar em novos projetos, eu nao sei se faria o mesmo, logo no inicio achei que Renata seria uma boa pessoa, uma amiga verdadeira, mas acabei percebendo que ela sempre foi egoista em relaçao a Karina.

A familia de Karina me surpreendeu bastante, eu realmente nao gostei muito da relaçao dos pais dela, achei eles estranhos, diria que a rotina virou uma coisa normal na vida deles, poderia dizer que sao um casal com uma vida "morta", fiquei com muita pena da mae dela ser cabeça tao fechada, a unica que me surpreendeu foi a avo de Karina, que realmente diria que acabou fazendo o papel de mae dela.

Uma das partes que eu acabei me sentido tocada foi quando Karina relatou sobre seu abuso, eu senti tanto medo e queria proteger ela de qualquer forma, acho que a frieza de Gustavo foi muito grande, eu queria muito que ele sofresse igual aquele filme "Doce Vingança", acabei percebendo que muitas das vezes a vitima tem medo de denunciar, as vezes nem é medo, as vezes a pessoa acaba se sentindo culpada daquilo ter acontecido com Karina se sentia.

"Karina aprendeu que o sexo casual não distrai da dor nem amortece, e que o sexo por vingança não vinga coisa alguma. Foi apenas curioso conhecer outro corpo, nada mais."

O que voces fariam se encontrasse com a pessoa que te estuprou? Voces fugiriam? Ou tentaria dar a volta por cima?

A vida de Karina muda totalmente e o leitor acaba participando disso tudo, eu queria deixar bem claro que de todos os ficantes de Karina, alem de ter odiado o Gustavo  eu odiei o Thiago, cara eu senti nojo desse homem, realmente ele nao presta e a Renata é uma vaca, mas enfim voltando ao assunto kkk quando a Karina se depara com o cara que a estuprou, a historia toma um rumo totalmente de tirar o folego, porque voce acaba se sentindo na pele dela e queira a todo custo protege la, eu senti medo por Karina, mas percebi que isso tudo fez ela curar sua alma e da a volta por cima, ela conseguiu enfrentar o seu maior demonio.

Infelizmente hoje em dia o estupro é uma coisa que acontece todos os dias, os indices so aumentam e olha que nao sao apenas com mulheres, homens e crianças tambem entram nesses indices, o que é uma coisa super preocupante, como viver em um pais com medo? As vezes o medo impede de muitas mulheres denunciarem e isso acaba matando elas a cada dia.

Eu diria que o livro me supreendeu muito e me deixou mais atenta sobre o assunto, apenas o final eu achei que faltou algo, nao sei, eu queria que a Karina tivesse mais coisas, eu acho que me apeguei muito na historia e nao queria aceitar que ela acabou...

"Você tem noção de que aquilo foi um estupro? Porque, durante muito tempo , eu não tive, Eu achava que a culpa era minha..."

Sobre o livro eu achei que a capa trasmitiu pureza e uma delicadeza absurda, eu dira que a capa tem tudo a ver com a historia, ela mostra que Karina se libertou de seu passado, sobre a diagramaçao ela simplesmente ficou perfeita e a dedicatoria me deixou admirada.

Stella escreveu um livro com uma historia impossivel de se esquecer,soube retratar de um assunto tao serio de uma forma delicada sem parecer bruta ou grossa, ela acabou colocando o leitor dentro de seu livro e nos fez sentir tudo que Karina passou, sem duvida nenhuma Stella simplesmente arrasou, eu sou suspeita pra falar mas depois de Eu me possuo criei uma grande admiraçao pela escrita dela.

Recomendo esse livro para pessoas de "mente fechada", leiam e sintam na pele o que Karina e milhares de mulheres ja passou, nunca devemos culpar as pessoas que ja passaram por isso, porque a culpa de quem sofre abusso NÃO É NOSSA e sim do agressor que não sabe ouvir não.

Stella muito obrigada pela parceria, acabei aprendendo tanto com Eu me possuo que aqui fica minha eterna gratidao, saiba que sempre pode contar com a Equipe do Contos Literarios.

 

Sinopse
“O fato de eu ter me sentido atraída por você, ter ido a sua casa, ter desejado transar com você, não significa que você poderia me violentar. Desejar um homem não é o mesmo que desejar ser estuprada por ele. Você disse que tem ido ao meu bar a fi­ m de se desculpar por alguma má impressão que tenha deixado em mim. Você não deixou uma má impressão, Gustavo. Você cometeu um crime. Talvez agora você me pergunte por que eu não te denunciei já que você é um criminoso. Naquela noite, eu dei um nó no meu vestido para disfarçar o rasgo que você fez e me limpei como pude no elevador. Fiquei perambulando pela rua meio tonta, depois entrei num táxi e fui para casa da minha avó. Fui direto para o chuveiro limpar aquilo de mim. Me senti suja, me senti culpada, me senti inferior, me senti até ruim de cama: carreguei por muito tempo acusações que serviam para você, não para mim. Minha falta de experiência me fez acreditar que a culpa era minha, que eu apertei algum botão maldito em você e que talvez sexo fosse aquele horror mesmo. Por isso eu me mantive em silêncio. Mas meu corpo gritava!”

Conheça o(a) Autor(a)

[Paloma]
Paloma Isabele

Pisciana, Estudante de Direito e Completamente apaixonada pelos livros. Uma frase que resumi toda essa loucura que chamamos de vida é "Nada é tão nosso, quanto nossos sonhos".

Veja Alguns Posts Relacionados

Comentários

Olá, deixe seu comentário para Eu me possuo - Stella Florence

Enviando Comentário Fechar :/